terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Pesquisa: Brasil lidera fácil até aqui.

Uma prévia para o nosso resultado final na qual o Blog pergunta: Qual a melhor seleção de futebol atualmente.
Penso que os meus amigos leitores, que não sei como, seguem o blog, sabem de futebol, gostam de futebol e, neste caso, estão avaliando realmente o momento técnico, físico e tático de cada seleção.
Neste primeiro levantamento o Brasil lidera com 50%, seguido por Portugal (30%) e Espanha e Inglaterra com 10% empatadas.
Analisando de cara, são mesmo as principais seleções da atualidade, mas vai ser bacana ir avaliando a tendência de votos conforme a copa estiver se aproximando.
Vamos acompanhando.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Love deve ir para o Mengão. Não deixará saudades


Adoro jogar texto para discussão. Vamos falar do Vágner Love.

É craque? É bom de bola? É só firula? É só correria?

Ruim ele não é, mas também nunca mostrou que é craque.

Se deu muito bem, é verdade, na série B quando jogou pelo Palmeiras, depois disso foi para o CSKA e está lá até hoje.

Me pergunto, se é tão bom, por quê ele não está em um time melhor na Espanha, Inglaterra ou Itália. Por quê não é mais chamado por Dunga para a seleção?

A resposta é simples. Vágner Love não é o que ele acha que é. Veio para o Palmeiras e acho que fez uma ou duas boas partidas, a torcida e a diretoria tiveram até muita paciência com ele, pois era sonho de consumo dos verdes.

Depois do episódio ridículo daqueles bandidos da Mancha que deram uns tapas nele, tudo piorou.

Agora Vágner Love quer ir para o Mengão, claro.

Lá tem o Rio,

Lá tem as praias,

Lá tem as superbaladas,

Lá tem o Adriano

e Lá tem Libertadores em 2010.

Quer mais o quê? Jogar o Paulistinha??

Vai mesmo Love, mas acredite, você não deixará nenhuma saudade.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Pânico!!! Cadê os jogos de futebol?

Neste sábado eu estava com alguns amigos conversando na frente de casa, horário: 17:20hs, papo vai, papo vem e víamos que faltava alguma coisa.
Parecia tudo normal. Cerveja na geladeira (aquelas em formato de lata de cerveja), com umas 20 latinhas, sol lindo, grama verde, criançada brincando, ainda assim, alguma coisa estava estranha.
Falamos de política, das mulheres (da gente, claro), do trânsito, férias e...FUTEBOL!! É ISSO! CADÊ OS JOGOS DE FUTEBOL!!!
Nem um Barueri x Avai? nada. acabou o Campeonato Brasileiro, acabou a briga pelo G4, pelo G4 lá de baixo, Sul Americana, tela de Tv rolando na sala, filhos com a camisa do time, salgadinho torcida (bom demais), e cadê a p...dos jogos.
Não tem.
Aí me dei conta que era isso que nos irritava, não deu outra, vamos entrar, alguma coisa deve estar rolando.
Estava.
Sub 20 - Fluminense x Atlético Mineiro, não dá né?
- Muda de canal
- ok

Olimpique de Marselhe x Lyon - Jogo horrível.
- Muda
- Tá

Reprise de West Ham X Chelsea
- Me dá mais desse salgadinho aí
- Tó
- ah
- Fala
- Muda
- Belê

4 minutos depois:
- Já sei!!!
- fala
- Tem um Palmeiras e Corinthians ao vivo
- Quê? cê tá louco? Os times profissionais?
- É!!
- Cara, vc tá L O U C O???
- não bro...
- tá, então coloca no jogo.

Fui lá, liquei o Playstation 3 e coloquei o Fifa 2010.
Fácil, Palmeiras X Corinthians - jogão. Ficamos até de madrugada.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Os fominhas do Brasileirão 2009


"Toca de primeira", "passa a bola" e "joga fácil" são três das expressões mais comuns na gíria do futebol dentro de campo. Se tem um "fominha" no time, é ele quem vai escutar isso a todo instante. No Campeonato Brasileiro, Armero, Léo Moura e Vítor, possivelmente, são os que mais escutam as reclamações por reterem a bola a todo instante.

O trio, liderado pelo colombiano Armero, do Palmeiras, ponteia o ranking de jogadores com mais tempo de posse de bola em média por jogo do Brasileiro, segundo dados do Footstats. Eles são separados por uma diferença mínima de três segundos.
Entre os líderes, ainda fica nítida uma peculiaridade do futebol brasileiro: os armadores das equipes, muitas vezes, são os laterais, sobretudo em time com três zagueiros. São simplesmente sete na lista dos 10 maiores "fominhas".


Veja os 10 maiores "fominhas" do Campeonato Brasileiro*:


1-) Armero (Palmeiras) - 2min02seg

2-) Léo Moura (Flamengo) - 2min01seg

3-) Vítor (Goiás) - 1min59seg

4-) Figueroa (Palmeiras) - 1min55seg

5-) Souza (Grêmio) - 1min53seg

6-) Juan (Flamengo) - 1min51seg

7-) Márcio Careca (Barueri) - 1min50seg

8-) Kléber (Internacional) - 1min49seg

9-) Marcelinho Paraíba (Coritiba) - 1min45seg

10-) Corrêa (Atlético-MG)** - 1min45seg

* Foram levados em conta apenas os jogadores com ao menos 11 jogos no Brasileiro

** Fica atrás de Marcelinho, por critérios de desempate, já que disputou menos jogos

fonte: terra.com

terça-feira, 10 de novembro de 2009

O Barueri começa a mobilizar o torcedor

Moro na região de Barueri, berço do time que leva o mesmo nome. Venho acompanhando bastante a evolução, e as vezes a ¨involução¨ do time e sua incrível escalada no cenário brasileiro de futebol.
Muita gente questiona a relação do time com o poder público local, dizendo que é uma lavanderia de dinheiro etc...não vou entrar no mérito e se entrar colocarei no meu blog sobre política www.politicagembrasil.blogspot.com aí poderemos buscar informações.
Mas o que mais me leva a escrever este post é justamente a relação das pessoas da cidade com o time.
É verdade que na maioria das cidades que não tem um grande time do futebol torce pelo seu time local mas o de coração sempre varia entre 10 a 15 times, aqui não é diferente mas a relação das pessoas com o time está se solidificando, ficando mais intensa.
Meu filho que é Palmeirense absurdamente fanático vai aos jogos na Arena Barueri e torce, torce muito com os amigos pelo time.
Comecei a avaliar esse cenário e conversar com as pessoas daqui da cidade, a fórmula está aí, ela é velha mas a maioria dos pequenos clubes não aprende, seja por incompetência de seus diretores ou por falta de uma estratégia de marketing e gestão que possa trazer interessados profissionais, mas a regra aqui é a seguinte:
1 - O time é uma empresa hoje, os seus quadros diretivos são formados fundamentalmente por profissionais das respectivas áreas de competência;
2 - Investimento certo no estádio. A arena é uma beleza, gostosa demais de ver os jogos, você fica a 3 metros dos laterais, parece o futebol da Premier League, o futebol inglês (nem tanto, mas próximo disso);
3 - Os resultados em casa. Flamengo, Inter, Santos, Palmeiras, Grêmio que o digam, não é fácil jogar na Arena contra o Barueri, isso traz a torcida e a cada jogo mais e mais;
4 - Acesso e estacionamento. extremamente fácil de se chegar ao estádio e ao lado (muro com muro mesmo) um enorme estacionamento com segurança;
5 - Segurança. Além da polícia militar bem colocada a Guarda Municipal e a empresa que cuida do trânsito da cidade estão presentes;
6 - Banheiros limpos. Acho que isso é o mais difícil de termos nos estádios. A maioria dos dirigentes esquece que a torcida PAGA o ingresso e não tem um banheiro digno, na arena tem;
7 - Arquibancada e numerada bem feitas. Bem estruturadas, e confortáveis acima de tudo.

Não vou tomar partido pró ou contra o Barueri agora, isso é constatação de quem ama o futebol e isso não parece tão complicado: Um bom projeto e planejamento conseguem fazer milagres não é?

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Portugal e Espanha se unem por Copa do Mundo


Os presidentes da Federação Espanhola e Portuguesa de futebol, Ángel Maria Villar e Gilberto Madail, respectivamente, apresentaram nesta terça-feira ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, a candidatura em conjunto dos dois países com o objetivo de sediar a Copa do Mundo de 2018 ou a edição de 2022.
O encontro aconteceu em Zurique (Suíça), na sede da entidade máxima do futebol. Além dos dirigentes, também compareceram o secretário de Estado para o Esporte espanhol, Jaime Lissavetzky, e o vice-ministro português dos Esportes, Laurentino Dias.
A carta de intenção entregue pela delegação luso-espanhola a Blatter reitera que "os governos e a população dos dois países estão comprometidos com a candidatura". "Unidos somos mais fortes, e levaremos essa grandíssima competição a um padrão de organização jamais conseguido", acrescenta o texto.
Após a reunião, Blatter reconheceu que "Espanha e Portugal são duas nações com grande experiência organizativa. Os espanhóis sediaram a primeira Copa com a participação de 24 seleções, em 1982, e Portugal recebeu a Euro-2004". O dirigente também desejou sorte à candidatura "no longo caminho que terá pela frente".
Outros países que declararam a intenção de sediar as duas Copas do Mundo seguintes à de 2014, no Brasil, são Holanda e Bélgica (em conjunto), Austrália, Estados Unidos, Inglaterra, Indonésia, Japão, México, Catar (apenas a de 2022), Coreia do Sul (2022) e Rússia.
O Comitê Executivo da Fifa anunciará as sedes dos dois Mundiais em dezembro do ano que vem.

Fonte: Agência EFE

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Qual o melhor formato para o Brasileirão?

Virou a coqueluche do momento. Jornalistas, torcedores, jogadores, mães, pais, extraterrestres...todos que gostam de futebol estão discutindo qual a melhor forma para o Campeonato Brasileiro de Futebol.
Tudo isso em razão da Rede Globo querer mudar o formato alegando que em pontos corridos, forma atual do campeonato, a audiência tem despencado a cada ano.
Tenho minha opinião firme a respeito, mas como coloquei uma enquete não quero colocá-la.
Estava assistindo agora a pouco a ESPN e a discussão era exatamente essa.
Em 10 ou 15 minutos de reportagem ouvi 4 jornalistas defenderem a "sua" forma de campeonato ideal, algumas sem nenhum sentido, mas respeito-as.
Aproveitem e votem.

sábado, 3 de outubro de 2009

Real Madrid. História.

Estádio Santiago Bernabéu
Primeiro Uniforme - 1902


Campo O'Donnell - Primeiro Campo



Escudo e marca atuais


Muitos leitores do nosso Blog me pediram para voltar com as histórias dos clubes de futebol pelo mundo.
Prometido e cumprido, nessa volta, nada melhor do que contar a história do clube espanhol Real Madrid, hoje uma das marcas mais valorizadas do esporte mundial, um clube que consegue fazer do futebol um negócio lucrativo e admirado além das fronteiras de seu país.
Vamos lá:

A história do Real Madrid começou em 1902. No referido ano, em 6 de março, um grupo de praticantes de futebol da capital espanhola fundou o Madrid Foot Ball Club, já com corpo diretivo e intenção de propagar a prática do esporte.
Já naquele momento os responsáveis definiram o uniforme do novo clube. A vestimenta foi inspirada no London Corinthians, da Inglaterra, que tinha camisas e shorts brancos e meiões roxo escuro.
Três anos depois, o Real Madrid conquistaria o primeiro título de sua história. Em 1905, na final contra o Athleticc Bilbao time da capital, venceu por 1 a 0 e conquistou a Copa da Espanha.
No mesmo, ano, o Real Madrid jogou sua primeira partida internacional. Foi contra os franceses do Gallia Sport, em Madri, e o resultado foi um empate por 1 a 1.
Em 1912, o Real Madrid conseguiu seu primeiro local para a prática do esporte. Era um campo em O’Donnel, um bairro de Madri, que era alugado por um empresário local para o clube.
Oito anos depois, o até então Madrid Foot Ball Club ganhou o prenome “Real”. O então rei Dom Alfonso XIII concedeu a honraria ao clube, que até hoje adota o novo nome.
Com tudo pronto para se tornar a principal potência do futebol no país, o Real Madrid conseguiria seu primeiro grande título na temporada 1931/32. Nesse ano, foi campeão espanhol pela primeira vez, com uma campanha invicta. Foram 18 jogos, com dez vitórias e oito empates.
A boa fase, porém, seria interrompida pela Guerra Civil Espanhola. No período, o Real Madrid teve seu estádio transformado em campo de concentração pelo governo. A situação só começaria a melhorar em 1939, com o fim do conflito.
Depois disso, o clube iniciou um período de crescimento que culminaria na inauguração do novo estádio do clube. O Santiago Bernabéu, que recebia o nome em homenagem ao então presidente do Real, sediou sua primeira partida em 1947, e viu uma vitória do time da casa por 3 a 1 sobre o Belenenses, de Portugal.
A década seguinte ficaria marcada pelas expedições internacionais do clube, que passou por torneios amistosos na América do Sul e na própria Europa. Mais que isso, foi o período em que o Real Madrid conseguiu mais títulos da Liga dos Campeões.
Na temporada 1955/56, o clube venceu o Stade de Reims, da França, na final por 4 a 3, e garantiu sua primeira taça européia. Nos quatro anos seguintes, a mesma coisa. O Real foi o vencedor do torneio em 1956/57, 1957/58, 1958/59 e 1959/60.
Até hoje o pentacampeonato europeu é um recorde a ser batido. A última final, inclusive, ficou marcada como um dos principais jogos da história do torneio. Em 1960, o Real Madrid venceu o Eintracht Frankfurt por 7 a 3.
Em 1963, mais uma vez interesses políticos interferiram na história do Real Madrid. Durante a disputa da Pequena Taça do Mundo, na Venezuela, um grupo de guerrilha armado seqüestrou Di Stéfano para chamar a atenção. Por sorte, nada aconteceu ao meia, que foi liberado sem maiores danos.
Três anos depois, o Real Madrid esqueceria o problema para conquistar novamente a Europa. Com uma vitória sobre o Partizan Belgrado, da então Iugoslávia, o clube conquistou sua sexta Liga dos Campeões.
Na década seguinte, os grandes momentos do Real Madrid foram no Campeonato Espanhol, especialmente no fim da mesma. Na temporada 1977/78, o time de Ulrich Stielike e Juanito conquistou o primeiro título do tricampeonato da Liga que estava por vir.
Nos anos 1980, mais uma vez sem Liga dos Campeões, o Real Madrid teve de se contentar com os títulos do Campeonato Espanhol. No seu país, foi pentacampeão espanhol entre 1985/86 e 1989/90, como um time que tinha Hugo Sánchez e Emílio Butragueño. O início dessa seqüência, em 1985, foi marcado também pelo título da Copa da UEFA.
Depois de duas décadas gloriosas na Espanha, o Real Madrid começou os anos 1990 buscando novas glórias européias. E conseguiu. Depois de 32 anos sem títulos da Liga dos Campeões, o clube conseguiu, em 1998, o título continental ao bater a Juventus, da Itália, por 1 a 0, gol do sérvio Pedja Mijatovic.
Daí em diante, o Real Madrid passaria por mais um período áureo no torneio. Em 2000, repetiu o título ao superar o Valencia por 3 a 0, com Raúl e Morientes como grandes destaques da equipe.
No mesmo ano, Florentino Pérez foi eleito presidente, e começou a “era dos galácticos” no clube, com muitos investimentos em jogadores de nome. Vieram Figo, Zidane, Ronaldo, Owen, Bekcham, entre outros. Ainda em 2000, o Real Madrid foi eleito pela Fifa o melhor clube do século 20, principalmente pelas conquistas dos anos 1950.
O principal título desse período foi a Liga dos Campeões de 2002. Com grande participação do meia francês Zidane, o time venceu o Bayer Leverkusen, da Alemanha, por 2 a 1 e conquistou seu nono título europeu, recorde absoluto entre os clubes do Velho Continente.
Depois disso, porém, o time viu o desempenho em campo sucumbir aos compromissos externos. Com isso, Florentino Pérez pediu renúncia e encerrou assim a era dos galácticos.
Em 2009, nova era dos galácticos, com a contratação de Cristiano Ronaldo e de Kaká.

fonte:MBP Press

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Fluminense: Quando vc acha que chegou o fundo do poço...Cortaram a água


O fornecimento de água ao Fluminense, o lanterna do Brasileiro, foi cortado ontem, por falta de pagamento, pela Cedae, a companhia estadual responsável pelo serviço.
O valor da dívida não foi divulgado.
Segundo o clube, até ontem não faltou água em sua sede porque há um reservatório capaz de manter o fornecimento por uma semana.
O presidente do Fluminense, Roberto Horcades, conversou com o presidente da Cedae, Wagner Victer, e, segundo a assessoria do clube carioca, providencia a quitação da dívida.

Fonte: Folha de São Paulo

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Luxemburgo começa a agitar sua saída do Santos e critica o time


O técnico do Santos, Vanderlei Luxemburgo, voltou a atacar o planejamento feito pelos dirigentes do clube para a temporada 2009 após a derrota por 3 a 1 para o Atlético-MG, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, no domingo.
O treinador, que já havia criticado as condições de trabalho há uma semana, após empate sem gols contra o Botafogo, disse que precisa de tempo para montar a equipe e citou Botafogo e Fluminense, times que estão na zona de rebaixamento, como exemplos a não serem seguidos.
"Futebol não é uma ciência exata. Você não monta um time da noite para o dia. Algumas equipes estão na nossa frente, no modelo de trabalho", afirmou Luxemburgo.
"Quem não faz no início da temporada um planejamento bem feito passa a temporada ruim. Quem não se prepara vai estar como o Botafogo, Fluminense e Sport, que são clubes grandes na zona de rebaixamento. É importante prestar atenção para o elenco, para a filosofia implantada. Tem de ter cuidado para formar um time para uma competição tão complicada como o Brasileiro", continuou.
O Santos é apenas o 12º colocado do Campeonato Brasileiro, com 36 pontos, oito a menos do que o Internacional, time que ocupa a quarta colocação, que dá a última vaga para a Taça Libertadores da América de 2010.

fonte: Folha de São Paulo

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

F1: Renault perde patrocínio pelo escândalo.


O banco holandês ING e a seguradora espanhola Mutua Madrileña anunciaram nesta quinta-feira a retirada, "com efeito imediato", de seu apoio financeiro à escuderia francesa Renault F1, depois das decisões tomadas pelo Conselho Mundial da Federação Internacional do Automobilismo (FIA) em decorrência do escândalo provocado pela revelação da trapaça arquitetada no Grande Prêmio de Cingapura de 2008.
"Profundamente decepcionado com os recentes acontecimentos, o ING decidiu por um fim imediato a sua parceria com a Renault", explicou o banco holandês em comunicado.
Mutua Madrileña, por sua vez, lembrou que seu patrocínio "era subordinado ao respeito pela Renault de todas as regras da FIA".
fonte: AFP
Opinião:
Bem peito.

sábado, 19 de setembro de 2009

Ronaldinho Gaúcho, nem sombra do que já foi.


Apontado pelo dono do Milan, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, como o protagonista de sua equipe nesta temporada, o meia-atacante brasileiro Ronaldinho perdeu status de titular absoluto do time.
"Ronaldinho é um dos jogadores do Milan, e se Leonardo considerar que está em boas condições jogará no domingo, ou então ficará no banco, como todos os outros", disse o vice-presidente do clube, Adriano Galliani.
Na terça-feira, o brasileiro ficou no banco de reservas durante a vitória sobre o Olympique de Marselha, fora de casa, por 2 a 1, pela Copa dos Campeões. No domingo, pelo Campeonato Italiano, o time recebe o Bologna.
Galliani afirmou não saber qual será a escalação do Milan para o próximo jogo, mas elogiou o holandês Seedorf, que pode exercer a função de meia-atacante no lugar de Ronaldinho.
"O Milan pode jogar bem ou mal, mas quando joga bem sempre é porque tem Seedorf, que joga bem. É muito difícil que o time jogue bem quando o holandês joga mal", declarou.
Antes do início dessa temporada, Berlusconi disse que esperava que o Milan fosse ofensivo e que Ronaldinho se destacasse em campo.
"Será seguramente uma equipe ofensiva, que não jogará de forma horizontal, com cruzamentos, mas que terá técnica, velocidade e passes curtos, ações que farão de Ronaldinho o protagonista do jogo", disse o primeiro-ministro da Itália, ao jornal "La Gazzetta dello Sport", em junho.

fonte: Folha SP

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Morumbi pode ficar fora da Copa? Acho que não.



O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, rebateu as críticas do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e garantiu a presença do Morumbi como uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014.
O presidente são-paulino mostrou-se, primeiramente, surpreso com as críticas ao estádio, uma vez que o Morumbi, segundo Juvenal, já tem 84% de sua estrutura de sustentação pronta e tem cumprido à risca as demandas da Fifa.Em nota divulgada pela diretoria do Tricolor, Juvenal Juvêncio "coloca-se, inclusive, à disposição para que o Sr. Jérôme Valcke venha, assim que entender conveniente, visitar a Cidade de São Paulo para conhecer in loco as instalações do Estádio do Morumbi, a área do seu entorno e tudo mais relacionado ao Projeto da Cidade de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014".Segundo o secretário Jérôme Valcke, o Morumbi tem problemas com espaço ao redor do campo, considerado muito restrito pelo profissional da Fifa. Ainda de acordo com ele, o estádio do São Paulo não teria condições de receber a abertura, semifinais, final ou mesmo a disputa de terceiro lugar.Juvenal Juvêncio, porém, não se mostra preocupado com a análise. "Não tenho nenhuma dúvida de que o Morumbi receberá jogos da Copa de 2014", reiterou o dirigente.
fonte: futebol interior

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Sonho de Tiaguinho: Jogar no Avaí.


Tiaguinho é um moleque que conheço há muito tempo. É um menino comum, acorda com a bola, toma café com ela, volta da escola e pega ela, joga aqui, joga ali e no quarto brinca de zico, fazendo da porta um gol (sem goleiro, isso o torna um artilheiro incrível). Narra cada uma de suas jogadas em seus jogos imaginados em um Maracanã lotado. Tiaguinho mora no Rio e sonha em se tornar jogador profissional. Vai fazer teste e disse que vai entrar, pois ele quer ser jogador do Avaí.

- Avai??

- é.

- Como assim?


Na lógica de Tiaguinho ele busca ser ídolo de um time que vai brigar por, pelo menos o G4, se imagina andando nas ruas e as meninas apontando para ele e querendo tirar foto, os carinhas "pagando um pau" e assim vai.

- Mas por quê não um time do Rio? Mengão, Fogão, Flu e Vascão?

Vascão não dá, em nenhum de seus jogos imaginários se viu em campo pela série B, e Tiaguinho pode se permitir isso, na verdade nenhum jogador quando início de carreira se imagina na série B, podem apostar.

Ele tem pesadelos quando se imagina sendo perseguido por torcedores querendo dar porrada nele se o time ficar namorando a série B, os salários atrasados até o limite de 89 dias, aí pagam o mês mais atrasado, e nem quer se imaginar em um time que nem CT tem.

No Avaí Tiaguinho vai ser ídolo e sensação, se ganhar todo mundo vai falar, se perder, tranquilo né?

Tiaguinho sempre se imaginou no Maracanã gritando o seu nome Thiaguinhoooo, Thiaguinhoooo.

Já pensou 80 mil gritando: Ei Thiaguinho vai tomar no...não isso não.

- Também não quero tomar murro e tapa na cara de torcedor fortão durante o treino e tenho medo de bomba explodindo no CT.

- Mas Thiaguinho, perguntei, você vai estar em um dos pólos do futebol brasileiro, em evidência...

- Quê? Vou nada. Quero jogar no Avaí, aí como revelaçào vou para a Europa, aqui no Rio os jogadores vão para a Rússia, Emirados Árabes e Uzbescustão..

- Thiaguinho, é Uzbequistão.'

- É isso tio, Uzibestacão.

- Mas Thiaguinho vc mora no Rio...

- Tio, lá tem praia e não tem Créu...

- Tá certo Thiaguinho, tomara que vc arrebente no Avaí.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O valor de um técnico


O que a gente faz em um boteco? Estou falando daquele bem botecão mesmo, que a cerveja vem na mamadeira de isopor até com o logotipo de alguma cerveja já gasta, com textos engraçadinhos que neguinho escreveu com a sua Bic, ou do garçon...
Aquele boteco que a cerveja é o maior patrimônio do dono, que tem 5 freezers pra colocar todas as garrafas de 600mls que o camarada já abre lá no balcão mesmo'.
Mesas de metal, geralmente as vermelhas, aquelas da Coca-Cola com o posicionamento - "É isso aí" lá dos anos 80. Isso é um boteco
.
E o que a gente falä? De futebol. F-U-T-E-B-O-L. Falamos também de política e de mulher, mas futebol é mais gostoso. Política não vale mais a pena e mulher...bom mulher é bom, mas muito complicado.

Estava lá eu com mais dois amigos,um São Paulino, o Marcão e o outro um Corintiano, o Zé (aliás nome bem de corintiano...Zé, mas é fato).
Falamos do Palmeiras que está começando a voltar o que era depois de uma noite de verão, que um ataque com Obina e Ortigoza não funciona nem contra a defesa do Icasa, que os chutões do Maurício Ramos, Danilo e Marcão são mesmo do DNA da defesa e não tem influência seja de Luxemburgos, Jorginhos ou Muricys. Que acabou o fôlego e assim vai. Falamos da força do São Paulo, que agora voltou ao normal, pois a linha fora da curva era ver o time lá embaixo na tabela, que também independe de Muricys ou Ricardos Gomes.
E do timão, que mesmo quebrado em dívidas e sem o mesmo time de meses atrás consegue, não sabemos de onde, talvez da energia da fiél, força grande que coloca o Corinthians sempre como time temido, independentemente de técnico.

Então para que serve um técnico?


Técnico de futebol, do mais filosofal como Parreira, ou peladeiro como o Renato Gaúcho, ou selecionáveis como Luxa (que já foi de maior grandeza), Muricy Ramalho, Paulo Autuori e Mano Menezes, os estelares como Felipão, os distantes como Zico, os eternos aprendizes como Gallo e Péricles Chamusca, as promessas como Tite, e Adilson Batista, os não sei onde andam como Carbone, Zetti e Givanildo, os pula-pula como Mário Sérgio e PC Gusmão, os gente-boa como Cuca e Renê Simões e os saudosos como Telê Santana, Oswaldo Brandão e Feola

Claro que existem centenas de perfis que cabem em nossa história, mas a pergunta ainda é: Para que serve um técnico?

Técnico tem prazo de validade: 4 derrotas em 6 partidas ou 10 derrotas na sequencia que for, direto ou alternadamente, deu 10 tá fora.

Técnico também sabe que não serve para nada, que quem ganha jogo é jogador e salário em di, mas que sempre terá um time buscando um técnico, então eles seguem.

Só vejo técnico ser importante em uma situação:
Na estréia dele.
Podem avaliar, independente do tamanho do time, quando estréia um técnico novo geralmente o time não perde.

Solução proposta para o time que quer ser campeão ou técnicos que quiserem virar lenda:

Cada jogo novo, técnico novo. Cada jogo novo time novo.


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Gols maravilhosos

Quem ama futebol vai adorar ver essa compilação de gols que achei, tem cada coisa de babar, você pode até achar que algum gol que vc já viu pode estar faltando aqui, mas a maioria, tenho certeza, você não viu.
Vale pela diversão.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Benfica. Apresentação da equipe para a temporada 2009/2010

Vale a pena ver como na Europa os times têm um planejamento de marketing que poderíamos fazer facilmente, só pelo respeito aos torcedores. Curtam.
Parabéns Benfica.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sérgio, ex-Palmeiras assina com o Santos


A novidade que o presidente Marcelo Teixeira prometeu na semana passada para o Santos é o goleiro Sérgio, de 39 anos. Na tarde desta segunda-feira, o ex-palmeirense, que teve sua última passagem pelo Itumbiara, de Goiás, fez exames médicos e assinou contrato até dezembro.

A contratação de um goleiro experiente foi um pedido de Vanderlei Luxemburgo. O técnico acha difícil que o titular Fábio Costa, com uma contusão crônica no pé direito, consiga escapar de cirurgia e ainda possa voltar a jogar pelo Campeonato Brasileiro.

Luxemburgo e Sérgio já trabalharam juntos no Palmeiras, onde foram bicampeões brasileiros em 1993 e 1994. Agora, porém, o goleiro estava sem clube, depois de disputar a Copa do Brasil e o Campeonato Goiano pelo Itumbiara. Depois, chegou a jogar o Campeonato Brasileiro de Showbol pelo time palmeirense da competição.

Fonte:Estadão.com

Usain Bolt. Um ser do espaço.


O jamaicano Usain Bolt é descrito como um ser do espaço, quase como um enviado do futuro, pela imprensa europeia, que não poupa elogios ao fenômeno do atletismo, depois da impressionante vitória do caribenho na final dos 100 metros do Mundial de Berlim, com novo recorde, 9.58.

Na linha da ficção científica, o jornal espanhol Marca cita um "recorde do século XII" e destaca que que Bolt foi responsável por uma "volta para o futuro".

"O trono de Bolt entra em uma galáxia fora do alcance dos mortais", afirma o Times de Londres.

As referências ao espaço e à capacidade sobrehumana aparecem em outros jornais do continente: "9.58 para um recorde estratosférico" (El País, Espanha), "O foguete Bolt em outro planeta" (Le Parisien, França), "Bolt é um extraterrestre" (La Dernière Heure, Bélgica) ou "Um marciano em Berlim" (La Stampa, Itália).

Na capital alemã, o Berliner Kurier também lembra outro mito que se consagrou na cidade, o americano Jesse Owens.

"Em alguma parte, sobre uma nuvem no céu, Jesse Owens, quatro vezes campeão olímpico em 1936, aplaudiu e disse 'grande prova, Usain'", afirma o jornal germânico, que chama Bolt de "bola de canhão humana do Caribe".

"O mundo do sprint está impactado", constata o Le Soir de Bruxelas.

"'Sou o número um' e bateu no peito. Usain Bolt tem razão. Quem pode desmenti-lo? Ele estabeleceu um recorde mundial com 9.58, um tempo que até agora parecia um milagre", destaca o italiano La Gazetta dello Sport.

Para o francês L'Equipe, "o jamaicano abriu improváveis horizontes". O Independent de Londres lembra que o tempo obtido por Bolt na Alemanha era há alguns anos "se não impossível, improvável".
fonte: AFP

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Mercenários

O brasileiro Robinho, do Manchester City, foi eleito pelo jornal francês L'Equipe o jogador mais mercenário do futebol. O inglês David Beckham, hoje no Los Angeles Galaxy, ficou na segunda colocação da lista.

Confira os cinco primeiros da lista:

1. Robinho: anunciou que queria ir para o Chelsea e foi do Real Madrid para o Manchester City

2. Beckham: saiu do Real e foi para o Los Angeles Galaxy. Seu salário é de cerca de R$ 11 milhões por ano

3. Djibril Cissé: deixou o Sunderland e foi para o Panathinaikos para ganhar um salário mensal de cerca de R$ 1 milhão.

4. Julien Faubert: depois de trocar o Bordeaux pelo West Ham, em 2007, o treinador da seleção da França, Raymond Domenech, afirmou: "foi uma estupidez sem igual, por motivos financeiros". Depois disso o jogador não foi mais convocado para a seleção.

5. Pascal Feindouno: jogador assumiu que foi jogar no Al Saad do Qatar por motivos financeiros. O salário anual é cerca de R$ 6,7 milhões.

Fonte: Lancepress!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Parabéns Marcão.


O goleiro Marcos, que completa nesta terça-feira 36 anos, cogitou a possibilidade de defender o Palmeiras até os 40 anos. O prestígio do goleiro com a diretoria é tão grande que, após o fim do atual contrato com o jogador, que terminará em dezembro de 2011, ele terá direito de escolher uma nova função no clube, com contrato válido até 2014.

Pelo acordo, Marcos terá a opção de parar de jogar antes do fim de 2011. Se isso acontecer, automaticamente começarão a valer os outros três anos de contrato para o período fora de campo.

No treino desta terça-feira, na Academia de Futebol, o arqueiro recebeu a tradicional ovada dos companheiros.

"Levar ovada não é problema, pois o problema não é o ovo, mas sim a mão do cara [quando bate]. Mas acordei bem animado, passei por dificuldades há algum tempo atrás e hoje acordei cheio de saúde, disposto, jogando em um time grande com todos me parabenizando", falou o goleiro.

"Dependemos muito da preparação física, do corpo e de não nos machucarmos. Se eu tiver saúde e disposição até os 40 anos, será um prazer [continuar jogando]. Eu gosto do que faço, é prazeroso levantar e treinar todo dia, não consigo imaginar como será o dia de parar. Estou cheio de saúde e vontade. Se com 40 anos eu tiver a mesma disposição, não tem problemas", continuou o jogador.

Marcos vive boa fase no clube alviverde. A meta do goleiro do atual líder do campeonato, com 34 pontos, sofreu apenas 14 gols em 16 partidas disputadas (média de 0,9 por jogo), a melhor defesa da competição.

"A minha fase é boa porque meu time é bom. É difícil ter uma fase boa se o time não ajudar. Estamos com uma defesa compacta, e um meio-campo que ajuda muito. Tem chegado uma bola por jogo no meu gol", finalizou.
fonte: FSP

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Nelson Piquet pode comprar a BMW. Vem aí a Piquet/Sauber.


O negócio para a compra de ex-equipe BMW por Nelson Piquet está em estágio avançado de acordo com o jornalista Lívio Oricchio - do Grupo Estado. O tricampeão pretende tornar-se sócio de Peter Sauber, dono de parte das ações da escuderia.

Assim o jovem Nelsinho Piquet, desligado da equipe Renault nesta 2ª-feira, teria seu futuro na F-1 garantido. Nelson tenta repetir uma equação vencedora para o filho. Com equipe própria, Nelsinho destacou-se no kart, na F-3 sul-americana, na F-3 Inglesa e GP2.

A nova equipe deverá ser batizada de Piquet/Sauber e, provavelmente, contará com motores da Ferrari. A marca italiana já foi parceira de Peter Sauber no ano passado, antes do suíço vender a escuderia para a BMW - que na semana passada anunciou o fim do projeto na F-1.

Três - No caso de o negócio vingar, Nelson Piquet será o quarto brasileiro na história proprietário de uma equipe de F-1. Entre 1975 e 1982, Wilsinho e Emerson Fitipaldi operaram o time que levou seu nome. Em 2001, Pedro Paulo Diniz foi sócio da Prost GP.

Bernie Ecclestone, ainda contabilizando o prejuízo da saída anunciada da BMW, vê com ótimos olhos o negócio entre Nelson Piquet e Peter Sauber - segundo Lívio Oricchio. A definição sobre a parceria deve acontecer nos próximos dias.
fonte: UOL

sábado, 25 de julho de 2009

Isso é que é gol perdido!!

Você vai pensar 10 vezes antes de xingar o centro avante do seu time depois de ver essas maravilhas.

Morre o Ex-Goleiro Zé Carlos do Flamengo e da Seleção.


O futebol está de luto novamente. Na noite desta sexta-feira, o ex-goleiro Zé Carlos morreu em virtude de câncer no abdômen. O ex-jogador tinha 47 anos e estava internado desde junho no hospital Ordem Terceira da Penitência, na Tijuca (Zona Norte do Rio de Janeiro).

Zé Carlos atuou pelo Flamengo nos anos 80, quando foi campeão pelo Mengão do Campeonato Brasileiro de 87 e também da Copa do Brasil de 90. Além disso, ainda levou por três vezes o Campeonato Carioca pelo Rubro-Negro. O ex-goleiro também atuou pela Seleção Brasileira, quando foi campeão da Copa América de 89 e esteve na reserva de Taffarel na Copa de 90, na Itália.

O ex-goleiro iniciou a carreira nas divisões de base do Flamengo e esteve emprestado no Americano de Campos-RJ e depois foi para o Rio Branco-ES. Zé Carlos firmou no time titular do Flamengo em 1984, quando tinha somente 22 anos. Seu melhor momento no Mengão foi em 87, quando levantou a taça do Brasileirão, a chamada e polemica Copa União, quando tinha atuou com grandes jogadores como Zico, Renato Gaúcho e Cia.

Depois do Flamengo, Zé Carlos passou pelo Cruzeiro-MG, Vitória de Guimarães-POR, Farense-POR, Filgueiras-POR, Vitória-BA, XV de Piracicaba, América-RJ e Tubarão-SC, clube pelo qual encerrou a carreira em 2000. Zé Carlos defendeu o gol flamenguista em 352 jogos, com 181 vitórias, 91 empates e 80 derrotas.

Batizado José Carlos da Costa Araújo, o ex-goleiro nasceu no Rio de Janeiro em sete de fevereiro de 1962. Pela Seleção Brasileira, fez 13 partidas e foi campeão da Copa América em 1989.
Fonte: AFI

Nilmar foi embora. Mais um.


Nilmar partiu. O Internacional confirmou na tarde desta sexta-feira a venda do atacante para o Villarreal, da Espanha. O anúncio da negociação foi feito pelo presidente Vitorio Piffero. “Concluímos a negociação com o Nilmar e ele vai jogar no Villarreal”, disse o presidente. “O jogador ficou dois anos no Internacional, se valorizou e valorizou o clube. Por um acordo, não podemos divulgar os valores, mas foi uma cifra considerável”, completou Piffero, que prometeu utilizar o dinheiro da negociação para contratar outro jogador.

O atacante chegou a viajar para o Rio de Janeiro, onde o Inter enfrenta o Botafogo neste sábado, às 18h30. Bolaños entra no ataque. Nilmar se deslocou imediatamente para o Paraná, onde vivem seus pais, e embarca neste domingo para a Espanha, a fim de assinar contrato de cinco anos. “É difícil segurar um jogador no Brasil quando um clube de fora aparece. Quando fui contratado, todos sabiam que havia investidores no meio. Fiz um contrato de quatro anos e fiquei por dois. O torcedor vai ficar chateado, mas aos poucos vai entender”, disse o atacante.

As especulações sobre a negociação citam valor ao redor de € 16 milhões (R$ 43 milhões). Mas o presidente Vitorio Piffero, que no ano passado recusou € 15 milhões oferecidos pelo Palermo, da Itália, deu a entender que a venda saiu por um valor inferior. “Nunca se vende pelo esperado, né? Mas a verdade é que houve uma grande valorização”, garante. O Inter fica com 70% do valor da venda e o investidor Delcir Sonda, com 30%.

Piffero garantiu que logo virá uma reposição. “O vice de futebol, Fernando Carvalho, já está tratando disso há dias. Continuaremos com nossa política. Vendemos o Pato e trouxemos o Nilmar. E contratamos o D’Alessandro para o lugar do Alex”, exemplificou. Fernandão é o mais cotado. Ele tenta rescindir contrato com o Al-Gharafa, do Catar. Carvalho admitiu que tem conversado com o atacante seguidamente nos últimos dias.
Fonte: Gazeta do Sul

terça-feira, 21 de julho de 2009

Um dia de futebol







Foi sábado. O dia amanheceu meio nublado, meio feioso, daqueles dias para ficar em casa com o controle remoto na mão, até que um fato transformou o meu sábado vagal em uma idéia deliciosa:
Meu filho olhou para mim na mesa enquanto tomávamos o café da manhã e disse:
- Pai, faz o maior tempão que você não me leva no jogo do Palmeiras, porrada no fígado. Eu que reclamei a vida toda das falhas do meu pai neste assunto, nunca dava para me levar no jogo do Palmeiras, estava muito cansado e queria curtir o fim de semana em casa, até trauma virou, não podia fazer isso com aquele par de olhos de 9 anos.
Pensei durante a mordida do pão: - Jogo em casa contra o Santo André, sem torcida rival, até dá.
Falei, cheio de autoridade e que tinha entendido o desafio:
- Vamos!
Pronto, o pirralho saiu da mesa e correu para acordar os dois irmãos mais velhos com um - "A gente vai no jogo do Palmeiras!!" 15 segundos depois, os dois descem com aquela cara de porrada do travesseiro a noite toda, claro, felizes e me olhando bem nos olhos: - É verdade pai?
-É!

Cadê a camisa do Palmeiras, é aquela com o número 10, pai, vou com shorts ou calça, foi assim das 10 da manhã até as 15:30hs, pois como moro longe do Parque Antárctica era bom se precaver.
Chegamos, ingressos comprados, 3 meias e uma inteira de arquibancada, lá que é legal, lá que o grito rouco ecoa, é lá que vamos. R$ 75,00.

Entramos exatamente às 17:00hs, o jogo era as 18:30hs, o pequeno já disparou: Tá vazio!!
- Não filhão, ainda é cedo, vai encher você vai ver.
Das 17:01 até a entrada do Palmeiras respondi a 856 perguntas sobre tudo que cercava o estádio, dentro e fora do campo, desde o banheiro muito sujo até porquê tem mais camisa verde do que branca no estádio.
18:15, a torcida grita alucinadamente, Marcos entra no campo puxando os demais jogadores.
Não olhei para o campo, olhei para a cara do meu filho Enzo, o menor. Ele também não olhava o campo, olhava a torcida, esse momento valeu 1 ano de minha vida.
Naquele olhar eu entendi o orgulho de um torcedor, seja de que time for, de fazer parte de uma coisa grande, emocional, gurutal, foi isso que o Enzo sentiu, ele é Palmeirense, mas naquela hora ele era da torcida, ele e mais 19 mil pessoas.
Os meus filhos entre o jogo, um sorvete + água + guaraná + amendoim...olhavam para mim e diziam - Pai, que legal!
O momento mais importante, adicione-se aí mais dois anos de minha vida:
Falta para o Palmeiras, a bola é cruzada e sai o gol, aí valeu tudo.
Os três se olharam, me olharam e fizemos aquele círculo abraçados, com mais uns 3 ou 4 que você nem sabe quem são, mas na hora do gol são da sua família, os melhores amigos que você tem.
A bandeira gigante sobe e nos cobre, o Enzo estava delirando, assim como os outros dois, Victor e Fábio (vale os créditos qui, se não eles não vão me perdoar quando forem ler este post), naquela hora cria-se um clima de total cumplicidade, todos são iguais, todos são Palmeirenses, independente de cor de camisa, pele e cabelo.
Na saída do estádio até a porta de casa foi a narrativa de 4 torcedores de todos (ou os que vimos) lances da partida.
Valeu. Troquei um sábado tranquilo e nublado por 3 anos da minha vida, daria 6.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Menino de 12 anos estréia na primeira divisão do campeonato Boliviano.


Um menino de 12 anos roubou a cena no futebol sul-americano neste domingo. Apesar da pouca idade, Julio César Baldivieso estreou profissionalmente pelo Aurora na partida contra o La Paz em duelo válido pelo Torneio Clausura do Campeonayo Boliviano.

Filho do técnico da equipe, Mauricio Baldivieso, o garotou entrou aos 39 minutos do segundo tempo da partida e, após seis minutos em campo, levou uma pancada de Jenny Alaca e deixou o gramado chorando. Para piorar, sua equipe foi derrotada por 1 a 0, gol contra de Romero.

Apesar do revés e de ter visto o filho se machucar, o treinador do Aurora se sentiu orgulhoso.

- Fiquei feliz, pois também debutei cedo no futebol aos 15 anos. E também quero deixar claro que ele jogou não porque sou seu pai, mas porque conheço seu talento e personalidade – disse Mauricio Baldivieso, em declarações ao portal “Critica Digital”.

Julio César, que completa 13 anos na próxima quarta-feira, é o jogador mais jovem a atuar em um jogo de Primeira Divisão na América do Sul. O recorde anterior era de Fernando García, que aos 13 anos e 11 meses, defendeu o Juan Aurich, do Peru, em 2001

No entanto, jogadores adversários criticaram a decisão de Mauricio Baldivieso em escalara o filho.
- Futebol é para homem. É uma grande irresponsabilidade colocar um menino na Primeira Divisão – disse Rómulo Alaca, atleta do La Paz.

fonte: Globoesporte.com

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Causos da Copa de 94

Comemorando os 15 anos do tetra da seleção, alguns causos curiosos:

1. "Sinfonia" de Ronaldo
Ninguém queria dividir o quarto com Ronaldo na concentração. Ele roncava demais. Pior para Ronaldão, que dormia na cama ao lado. "O Ronaldo roncava todas as noites. Era ensurdecedor. Ninguém queria dividir o quarto com ele. Não adiantava pedir para ele parar. Ele dormia e recomeçava a roncar”, relembra Ronaldão.

2. FBI socorre Romário
Romário visitou uma praça em um dia de folga. Mas o local fechava às 18 h. Resultado: o Baixinho ligou para Ricardo Rocha pedindo ajuda, pois havia ficado preso no local. "Como eu ia pedir para tirá-lo de lá se eu não sabia falar inglês? Eu só sabia falar 'Michael Jackson' e 'Michael Jordan'. Mas no fim foi o FBI resgatá-lo", conta Rocha.

3. Ronaldão: o abridor de cartas
Companheiro de quarto de Ronaldo, o zagueiro Ronaldão abriu inúmeras cartas com discursos apaixonados. Na verdade, as cartas eram endereçadas a Ronaldo, então com 17 anos. "O Ronaldo pedia para eu dar uma ajuda para abrir as cartas das fãs. Eram muitas cartas. E eu ficava abrindo as cartas, mas não lia", sorri Ronaldão.

4. Muller x Parreira
Muller discutiu com Parreira logo após o êxito do Brasil contra os EUA, 1 a 0. Segundo o "Notícias Populares", Muller disse (com base em leitura labial). "Assim não vai dar para ganhar nada, p...! Tá todo muito em cima de nós". Parreira rebateu. "Tá bom. Não tá certo. Eu sei o que estou fazendo". Parreira nega ter havido entrevero.

5. Romário fora da final?
Avesso a treinos, Romário surpreendeu na véspera da final. O Baixinho exagerou no treino, tamanha vontade de se consagrar contra a Itália. Devido ao esforço, foi apontada leve lesão muscular. Mas ele não queria parar. "Teve um momento em que eu falei: 'Romário, chega de treinar por hoje'", recorda Gilmar.

6. Ricardo Rocha e os kawasakis
Ricardo Rocha chamou o elenco para o incentivo final antes da decisão contra a Itália. Ele pedia superação em campo. Para isso, abusou de analogias. Porém, Rocha errou na explicação. "Quero que vocês sejam como os pilotos japoneses, os 'kawasakis', que davam a vida em nome da pátria", disse Rocha. O certo seria kamikases.

Fonte: Uol Esporte

terça-feira, 14 de julho de 2009

Quem derruba técnico são os jogadores. Quando aprenderemos isso.


Muita gente tenta entender, e acreditar, na importância de um técnico de futebol.
Existem muitos perfis de técnico que se espalham pelo futebol.
O psicólogo, o amigão do elenco, o linha dura, o marqueteiro, o humilde, o conciliador e assim vai.
O que falta entendermos é a importância do elenco no sucesso de um time.
Se o elenco quiser o técnico dura bastante, claro que os times que são horrorosos não seguram ninguém, estou falando dos maiores times.
Quem segura o técnico são os jogadores.
Técnico que não se encaixa no gosto do elenco cai aos poucos, começam as células de resistência no grupo e a contaminação é certa.
Vágner Mancini caiu, o time não gostava dele, apenas suportava. Como um técnico com apenas 6 derrotas cai? Cai porquê o elenco quis que caisse. O Santos tem enormes problemas entre os jogadores e a diretoria não sabe como resolver isso.
O Palmeiras - Como um time joga tão bem, tão entregue nas últimas partidas e até melhor do que quando estava com Luxemburgo? E com um técnico extremamente novato, Jorginho estava dirigindo o Palmeiras B, nem mesmo Belluzzo conhecia o seu trabalho.
O que rolou? O elenco está se matando em campo porquê gostaram do estilo de Jorginho, que sempre foi líder quando era jogador e sabe o que rola lá dentro e como pensam os atletas, o time está fechado com ele, quem ganha? O time. Até quando? Os jogadores quiserem.
O São Paulo demitiu Muricy. Como pode um técnico tão vencedor cair? Porquê alguns jogadores simplesmente não jogavam (ou não queriam jogar) sob a sua batuta, o time perdeu liga e isso é letal.
Enquanto os dirigentes não entenderem isso, que todo o time precisa de um comandante pleno, isso continuará.
Como dizem por aí: Quem incendeia o time no jogo nào é a torcida, é o próprio time que faz a torcida incendiar o elenco.

sábado, 11 de julho de 2009

As 10 maiores lorotas do futebol

1 - "Não há crise, o grupo está fechado". Jogador adora falar isso depois de uma sequência de derrotas. Mas o que quer dizer 'grupo fechado'? Quando falam isso, provavelmente rola até porrada em treino.

2 - "O técnico está prestigiado". Quando o Presidente do clube fala isso, o coitado do treinador não dura mais 3 rodadas.

3 - "Vamos tentar fazer uma boa partida e Deus vai nos ajudar a sair com os 3 pontos". Ué... Mas não são pagos pra isso?

4 - "A equipe não jogou bem e agora vamos nos preparar para o próximo jogo". Ladainha. Agora que acabou o jogo, vão pensar na balada que vão fazer depois da partida. Geralmente não estão nem aí se ganharam ou perderam.

5 - "Clássico é clássico, não tem favorito". Essa lorota é clássica. Sempre há favoritos em clássicos. Quem enfatiza muito que não tem, é porque deve estar tremendo de medo.

6 - "Ainda não recebi nenhuma proposta oficial". Leia: 'Só falta assinar o contrato, já estou preparando a mudança'

7 - "O meu desejo é de permanecer no clube". Leia: 'O meu desejo é ganhar o máximo de dinheiro possível, portanto espero que o meu atual clube me dê um belo aumento'.

8 - "Está tudo certo, falta acertar só pequenos detalhes". Esses pequenos detalhes provavelmente correspondem há uns 15 anos de trabalho de qualquer pessoa de classe média.

9 - "Faltou um pouco de ritmo de jogo". - Ou sobrou macarronada nas férias.

10 - "O jogo vai ser difícil, mas se Deus quiser vamos sair com um bom resultado". Eles nunca falam que o jogo vai ser fácil. E Deus sempre vai ajudar a todos...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Nelsinho Piquet será demitido depois da corrida de domingo.


Ainda sem pontuar na temporada 2009 da F-1, o brasileiro Nelsinho Piquet será demitido da Renault após o GP da Alemanha, que será disputado neste domingo no circuito de Nürburgring, publicou a revista alemã "Auto Motor und Sport".

Segundo a publicação, o segundo carro da Renault já será dirigido no GP da Hungria, daqui duas semanas, pelo francês Romain Grosjean, atual piloto reserva da escuderia.

A reportagem diz que o contrato do brasileiro com o time francês tem uma cláusula que permite sua substituição no meio da temporada caso seus resultados estejam muito abaixo dos alcançados por seu companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso.

Nelsinho é um dos quatro pilotos do grid que ainda não somaram pontos neste ano. Alonso, por sua vez, tem 11 pontos e ocupa a nona colocação no Mundial.

Na ponta da tabela de classificação aparece Jenson Button, da Brawn, com 64 pontos, 23 a mais que o segundo colocado, Rubens Barrichello, também da equipe inglesa.

As terceira e quarta posições estão com a dupla da Red Bull, Sebastian Vettel (39 pontos) e Mark Webber (35,5).
Fonte: Folha de São Paulo

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Drible

Além de ter sido um drible bonito, foi uma jogada bem ensaiadinha. Mas o defensor deve ter ficado meio puto (mesmo sendo um mané...)

terça-feira, 30 de junho de 2009

Milito vai para a Inter de Milão


O Inter de Milão anunciou oficialmente nesta terça-feira a contratação do atacante argentino Diego Milito, que estava defendendo o Genoa.

Milito, que assinou contrato até 2013, despertou o interesse do campeão italiano depois de marcar 24 gols na temporada passada pelo clube genovês.

No fim de maio, o presidente do Genoa Enrico Preziosi já tinha confirmado a transferência do artilheiro para Milão, porém sem a confirmação da diretoria nerazzurri.

Por outro lado, o atacante italiano Robert Acquafresca, que estava emprestado ao Cagliari, segue o caminho inverso, já que foi negociado em definitivo para o Genoa.
fonte:Globo.com

domingo, 28 de junho de 2009

O pior penalti de todos os tempos

Esse foi batido em uma partida da Eurocopa 2009 sub 21, por um 'craque' da Inglaterra.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A Claudia e o futebol, nunca se entenderão. Parte I


A Cláudia é a minha esposa, não curte futebol e para sua tristeza está cercada por 4 homens apaixonados pelo esporte.
Eu e os nossos 3 filhos consumimos futebol no café da manhã, almoço, janta etc..
Vemos da Champions League ao Campeonato da séri B do Brasileirão.
Hoje não foi diferente:
Jogo legal Guarani x São Caetano, sentamos na sala e estávamos assistindo o Guarani ganhar de 1 x 0 do São Caetano. Nessa hora, desce a minha esposa e mãe dos três, tomou banho, pára na nossa frente e olha para a TV, o jogo estava passando na SporTv e na tela o placar: GUA 1 X 0 SCA, ela de uma tacada só disse em protesto:
- Vocês estão assistindo Guaratinguetá e Scania?

quarta-feira, 24 de junho de 2009

My game is fair play

Denílson deixa time do Vietnã depois de jogar apenas 45 minutos

O ex-craque Denílson estreou no último domingo no Haiphong Cement, do Vietnã, e marcou um gol de falta nos 45 minutos em que esteve no gramado. E foi tudo o que o brasileiro fez na sua aventura na Ásia. Alegando problemas físicos, o jogador abandonou o time e vai deixar o país.

Denílson chegou ao Vietnã no início do mês e causou furor na torcida local, que chegou a lotar o estádio do time com 30 mil pessoas no dia previsto para a sua estreia. Mas o brasileiro alegou problemas no joelho e não ficou nem no banco, decepcionando a todos.

O jogador ficou fora de outra partida antes de estrear no domingo. Em seu primeiro jogo, Denílson marcou um gol, mas deixou o campo no intervalo devido a uma lesão na perna direita. Mesmo assim, seu time venceu o Hoang Anh Gia por 3 a 1 e interrompeu uma série de resultados negativos.

Em seguida, a Federação Vietnamita de Futebol informou que o brasileiro deixou o time e vai sair do país. "Mais uma vez, os torcedores ficaram tão chocados quanto com a sua surpreendente chegada há alguns dias", informou um comunicado da federação local.

O jogador de 31 anos foi para o Vietnã depois de uma rápida passagem pelo Itumbiara, de Goiás, no início deste ano. Em seu acordo com o time vietnamita, o brasileiro era pago por jogo. Ele recebeu US$ 12 mil por partida, mais um bônus de US$ 5 mil por gol marcado.

Em 1998, Denílson foi protagonista da transferência mais cara do futebol mundial até então, quando saiu do São Paulo e foi para o Bétis, da Espanha, por US$ 35 milhões.

Fonte: UOL

domingo, 21 de junho de 2009

Brasil X Itália. Jogão, sempre.


Um jogo entre Brasil e Itália não é simplesmente uma partida de futebol. Nem mesmo um amistoso pode ser desprezado. Quando as duas seleções se encontram, a história também entra em campo. Hoje, no Loftus Versfeld, de Pretória, às 15h30, não será diferente. Os italianos têm de vencer. Aos brasileiros, basta até uma derrota por um gol de diferença para garantir vaga nas semifinais da Copa das Confederações.

Com empate, o Brasil garante o 1º lugar do Grupo B. Derrota por até um gol dá a classificação, mas não a certeza de ser o campeão da chave. Os italianos têm de vencer e torcer para que o Egito não passe fácil pelos norte-americanos, que sonham.

Todas essas contas ficam em segundo plano quando se olha para os dois rivais. Não há uma garantia de que um é melhor do que o outro, apesar do bom momento dos brasileiros de Dunga. Do lado de lá, há muita tensão e incertezas. Para se ter uma ideia do estrago que o Egito, país das múmias, provocou nos italianos, basta ver a manchete de ontem da La Gazzetta dello Sport, a bíblia do futebol deles: "A múmia somos nós."

Dunga não tem nada com isso. O seu time vive um grande momento e, apesar do desgaste físico dos principais jogadores, o técnico terá todos os titulares à disposição. Voltam o zagueiro Juan e o meia Elano, que ficaram fora da vitória (por 3 a 0) fácil contra os Estados Unidos.

Mais que o time na mão, Dunga tem absoluta certeza de que encontrou o caminho certo para conduzir a seleção ao topo. Sua estratégia passa pela marcação forte no seu campo e a pressão no território do inimigo. E, a maior aposta, os letais contra-ataques capitaneados por Kaká. Quanto ao bom momento da sua equipe e o estado nevrálgico da Itália, Dunga prefere a cautela. "Não se pode falar em favoritismo em um jogo como esse."

O treinador tem razão. O tempo está aí para provar. Na Copa de 1982, o Brasil era o grande favorito. Perdeu por 3 a 2, derrota que assombrou o mundo e tem eco até hoje. Em 1970, no México, a seleção de Pelé e companhia era barbada. Venceu por 4 a 1 e levou a Taça Jules Rimet.

O detalhe é que hoje, dia 21 de junho, comemoram-se 39 anos da conquista do tri em 70. Mais um capítulo desta história será escrito.
texto: Estadão.com

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Mais uma vez fora de uma Libertadores, Luxa promete título.


Alvo da ira da maior torcida organizada do Palmeiras nas derrotas e até mesmo nas vitórias, Vanderlei Luxemburgo admitiu que é difícil conviver com as críticas constantes. Mas o treinador prometeu até mesmo dar um título para a torcida.

Luxa, contra as pressões e bancado pela diretoria, aposta em ficar até o fim do Brasileirão e renovar seu contrato com o clube.

- É duro você chegar ao estádio e ouvir a Mancha dizer que sou mercenário. A torcida tem de estar junto. A torcida do Palmeiras tem 15 milhões. A Mancha tem o que? São 11 mil. Isso não ajuda - disse o treinador, nesta quarta-feira, em Montevidéu, após a eliminação para o Nacional (URU), na Copa Libertadores.

- O torcedor do Palmeiras tem orgulho desse time e sabe da minha competência. Vou dar títulos para o clube de novo, até para a Mancha, porque eles são palmeirenses. Aí vão mudar o discurso - completou.

O presidente Luiz Gonzaga Belluzzo já afirmou que não mexerá na comissão técnica e mandou recado a torcedores e conselheiros que já vem pressionando desde o fim do Paulistão.

- Eu prometi à torcida do Palmeiras que teremos um time competitivo, que vai disputar todos os campeonatos. Mas não decido nada na pressão e na gritaria. Eu já escrevi carta para muita gente sobre isso. Não vou mudar o pensamento. O Palmeiras está indo muito bem - afirmou o presidente.

fonte: Lancenet

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Dispensa por atacado no Flamengo


Com uma folha salarial de quase R$ 3 milhões mensais, o Flamengo deve começar a fazer uma limpa em seu elenco para reduzir os astronômicos gastos. Quem deve puxar a fila da barca é o volante Jônatas, assim como os atacantes Maxi e Josiel.

O primeiro destes citados voltou ao Flamengo em janeiro de 2008 e desde então fez apenas 35 partidas, marcando um gol. Com um salário de cerca de R$ 120 mil, o camisa 5 custou ao clube por volta de R$ 61 mil a cada jogo realizado.

O argentino Maxi, que também não tem sido aproveitado pelo técnico Cuca, está no clube desde julho de 2007 e fez apenas 64 partidas. Com sete gols pelo Flamengo, o atacante custa em torno de R$ 45 mil por jogo com a camisa rubro-negra.

O atacante Josiel, artilheiro do time na temporada com 13 gols, recebe cerca de R$ 140 mil por mês e fez com que o Flamengo gastasse por volta de R$ 51 mil a cada um dos 30 jogos que realizou.

Jônatas e Josiel devem voltar para seus clubes, Espanyol (ESP) e Al-Wahda (EAU), respectivamente. O argentino Maxi tem sondagens de clubes sul-americanos.
fonte: Lancenet

domingo, 14 de junho de 2009

Os campinhos de futebol


Opinião

A gente não aprende mesmo, o futebol é o esporte que menos inova, que tem a maioria de dirigentes amadores, que tem clubes paupérrimos, ídolos que se vão cedo, traz angústia, tristeza, mau humor. Claro, alegria, paixão e paupitação a 180 por segundo.
Falamos que o nosso futebol tá uma droga, vê a organizaçào de uma Premiere League (Inglaterra) e soca pau no Brasileirão, vemos Gerrard, Cristiano Ronaldo, David Villa, Iniesta, Casillas, Van Der Vaart, Van Persie, Lampard, Ballack e babamos, elogiamos, são disparados os melhores do mundo se comparados aos nossos Marquinhos, Paulinhos, Renatos, Brunos etc...
Mas aí chega a hora do jogo, não da Seleção Brasileira estou falando dos times profissionais e dos subs 20, 19, 18, 17, 16, 15, 14, 13, 12...e vemos no final o que acontece.
São Paulo arrebenta com Milan, Barcelona E Liverpool, Flamengo acaba com o Liverpool, O Internacional destroça o Barcelona imbatível, aí ficamos sabendo dos subs, os Brasileiros vào jogar na Europa, na Asia e nos Estados Unidos em torneios oficiais e simplesmente levam tudo, ganham de Manchester, Real Madrid, Arsenal, Barcelona e assim vai.
Os brasileiros compram na maioria esmagadora produtos piratas de seus times, mesmo sabendo que isso prejudica bastante o seu clube, também uma camisa oficial a R$ 149,90 é duro..
Lá fora, visitei o Barcelona e o Real Madrid e seus estádios Camp Nou e Santiago Bernabéu respectivamente. Você visita, conhece a história dos clubes fazendo um tour, entra nos vestiários e na saída obrigatoriamente passa pelas lojas oficiais, que vendem de papel higiênico dos adversários à camisas oficiais dos centenários autografadas.
Os times são milionários em razão das suas receitas, muito mais pela venda de camisas e participações em torneios específicos convidados por federações do mundo todo, entram dólares, Euros e Libras, compram estrelas mundiais, vendem mais, e assim por diante criando um círculo maravilhoso.
Os clubes brasileiros, com raríssimas exceções, têm banheiros e não vestiários, geralmente arrebentados, sujos, faltando pintura, chuveiros enferrujados, guarda ropuas quebrados (já ví uns 3 aqui em SP), devem muito, devem aos jogadores, devem para as federações, devem para a Rede Globo, devem para o INSS, devem para diretores e assim vai também.
Mas aí chega a hora do jogo.
Paulada brasileira na grande maioria das vezes.
Tem uma coisa que não tem dinheiro que compre, desorganização que atrapalhe e incompetencia que destrua e tem um poder inabalável:
Os campinhos de futebol.
É lá que surge o nosso talento e dom, é lá que a molecada nasce para o futebol mundial.
Passando por um campinho de futebol e ser aprovado, jogar em qualquer Camp Nou ou Santiago Bernabéu é moleza, é batata, é "na boa".

Viva os campinhos de futebol.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Frases geniais de jogadores de futebol



Recebi essa coletânea deliciosa de um amigo, valeu Chico!
Frases incríveis de jogadores de futebol, vale a pena.

'Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu.'
(Claudiomiro, ex-meia do Inter de Porto Alegre, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu, pelo Brasileirão de 72)

'Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado.'
(Jardel, ex-atacante do Grêmio)

'Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola.' (
Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)

'No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias.'
(Ferreira, ex-ponta esquerda do Santos)

'Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe.'
(Jardel, ex-atacante do Vasco, Grêmio e da Seleção)

'Eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo, fui fondo e chutei pro gol.'
(Jardel, ex- jogador do Vasco e Grêmio, ao relatar ao repórter o gol que tinha feito)

'A bola ia indo, indo, indo... e iu!'
(Nunes, jogador do Flamengo da década de 80)

'O Sócrates é invendável, inegociável e imprestável.'
(Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)

'Na Bahia é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar.'
(Zanata, baiano, ex-lateral do Fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)

'Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático.' (Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)

'Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG.'
(Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama à família quando em excursão à Europa)

'Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida ser humana.'
(Nunes, ex-atacante do Flamengo, em uma entrevista antes do jogo de despedida do Zico)

'As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe.'
(Dunga, em entrevista ao programa Terceiro Tempo)

'Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma dupla sertaneja.'
(Jardel, ex-atacante do Grêmio)

'O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom.'
(Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)

'A partir de agora o meu coração só tem uma cor: vermelho e preto.'
(Jogador Fabão, assim que chegou no Flamengo)

'O meu clube estava a beira do precipício, mas tomou a decisão correta, deu um passo a frente.'
(João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)

'O difícil, como vocês sabem, não é fácil.'
(Vicente Matheus)

'Haja o que hajar, o Corinthians vai ser campeão.'
(Vicente Matheus)

Agora compare o salário deles com o seu, e chore.....

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Cristiano Ronaldo é do Real Madrid por 93 milhões de Euros


Como antecipado aqui no nosso Blog, no dia 5 de maio:
Na maior transação da história do futebol mundial o Real Madrid acaba de fechar a compra de Cristiano Ronaldo.
Depois de gastar 65 milhões de euros (cerca de R$ 176,7 milhões) para tirar o brasileiro Kaká do Milan, o Real Madrid concluiu nesta quinta-feira a transação com o Manchester United.
A proposta de 80 milhões de libras (ou 93 milhões de euros) feita pelo clube espanhol e aceita pelo Manchester United pelo meia-atacante Cristiano Ronaldo faz do jogador português a contratação mais já alta já realizada.

O recorde anterior pertencia o próprio Real, que pagou 78 milhões de euros (aproximadamente R$ 212,1 milhões), em valores atualizados, pelo francês Zinedine Zidane, então na Juventus, em 2001.

"A pedido de Cristiano Ronaldo, que expressou mais uma vez seu desejo de partir, e após uma discussão com o representante do jogador, o [Manchester] United autorizou o Real Madrid a conversar com o atleta", disse o clube em seu comunicado oficial. "O Manchester United considera que o assunto estará encerrado e não emitirá nenhum outro comunicado."

Para concretizar o negócio e anunciar a contratação, o Real aguarda apenas ouvir o "sim" do português. O que não deve ser um entrave, já que Ronaldo expressou no passado o interesse em defender a equipe de Madri.

Com Kaká e Cristiano Ronaldo, duas das três contratações mais caras da história do futebol e vencedores dos prêmios de melhor jogador do mundo nos dois últimos anos, o Real Madrid já reconstrói o "projeto galáctico", que marcou sua trajetória na primeira metade da década.

Dirigente responsável por levar Zidane, Beckham, Ronaldo e Owen à Espanha, Florentino Pérez reassumiu a presidência do clube na semana passada prometendo novamente grandes contratações.

Segundo a imprensa espanhola, Pérez tem pelo menos dois outros alvos dignos de ser chamados de "galácticos". O meia-atacante francês Franck Ribéry (Bayern de Munique) e do centroavante sueco Zlatan Ibrahimovic (Inter de Milão) são transferências cotadas.

fonte: Folha online

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Grandes Momentos do Futebol

Algumas cagadas, dribles e golaços. Momentos curiosos do esporte bretão.

Heróis de "apenas um gol"

Famosos por um gol ou uma partida inesquecível, eles não tiveram uma trajetória marcante no futebol, mas nem por isso deixaram de escrever seu nome na história dele. Nas linhas abaixo, 15 jogadores que "vivem de um gol".

Cocada - Vasco

Lateral-direito mediano, Cocada marcou o gol do título carioca do Vasco contra o Flamengo, em 88. Irmão de Müller, campeão mundial com o São Paulo, entrou em campo aos 41min do segundo tempo e encontrou as redes três minutos depois e foi expulso na comemoração. Com um drible seco em Edinho e um chutaço de longe, escreveu seu nome na história do Clássico dos Milhões.

Vivinho - Vasco

Capitão, volante da Portuguesa, sempre foi considerado um grande marcador. Só não pôde conter Vivinho, em 89, em jogo do Campeonato Brasileiro em São Januário. O vascaíno deu três chapéus no mesmo marcador e fez um golaço. A obra-de-arte rendeu placa para o jogador.

Arinélson - Santos

Carente de ídolos em razão da venda de Giovanni, em 96, para o Barcelona, a torcida santista logo se encantou com Arinélson, que apareceria no ano seguinte. Trazido por Luxemburgo, o jogador revelado pelo Iraty driblou quatro adversários do Vasco e fez um lindo gol na Vila Belmiro.

Dutra - Santos

Dutra, hoje no Sport, viveu seus 15 minutos de fama também na Vila Belmiro. Há 12 anos, o lateral-esquerdo fez o gol que Pelé não conseguiu. Do meio-campo, ele encobriu o goleiro do Bahia e foi premiado com uma placa.

Ricardo Lopes - Portuguesa

Depois de passar pela Portuguesa, Ricardo Lopes jogou por Flamengo e Internacional, mas ficou mesmo lembrado é por um gol marcado contra o São Paulo. No dia em que a Lusa bateu o São Paulo por 7 a 2, em 98, o volante marcou do meio-campo, meio sem querer. Mas um golaço.

Moraes - Santos

Mais uma aposta de Luxemburgo na Vila Belmiro, o atacante Moraes saiu do banco de reservas para fazer, de cabeça, o gol do título paulista de 2007, em decisão contra o São Caetano. Foi seu penúltimo com a camisa do clube. Depois de passar pela Ponte Preta e treinar em separado por alguns meses no Santos, tenta recuperar a carreira no Santo André.

Didi - Corinthians

Didi apareceu no Corinthians em 98 e, na falta de bons atacantes, foi titular ao longo de quase toda a temporada. Sumiu do cenário nacional logo depois, mas ficou marcado por um gol de placa contra o São Paulo, na final perdida do Campeonato Paulista naquele ano. Deixou um zagueiro no chão e encobriu Rogério Ceni.

Pedro Júnior - Grêmio

De um lado, Tinga, Fernandão e Rafael Sobis, nomes do Internacional, campeão mundial de 2006. Do outro, um time modesto do Grêmio, liderado por Mano Menezes. Foi sob essas condições que o atacante gremista Pedro Júnior fez seu nome, marcando o gol do título gaúcho daquele ano. O jogador desviou, de cabeça, um cruzamento certeiro de Marcelo Costa, ainda que nunca mais tenha brilhado.

Henrique - Vasco

Se o Vasco não foi rebaixado quatro temporadas antes de 2008, isso se deve, em grande parte, ao zagueiro Henrique. Na reta final do Brasileiro daquele ano, o jogador marcou um gol heróico, de cabeça, contra o Atlético-PR, mantendo os vascaínos na elite nacional.

Adriano Gabiru - Internacional

Poucos jogadores conheceram os opostos do futebol tão rapidamente quanto Adriano Gabiru. Odiado pela torcida do Inter, ele saiu do banco de reservas para fazer, contra o Barcelona, o gol mais importante da história colorada. Desde então, sua irregular carreira só decaiu, mas nem assim deixou de ter o nome marcado para sempre no Beira-Rio.

Bujica - Flamengo

O Clássico dos Milhões entre Vasco e Flamengo marcava a estréia de Bebeto com a camisa vascaína, em 89. Ao fim da partida, todos só queriam saber do jovem atacante Bujica, então com 20 anos. Pouco falado, ele marcou duas vezes, antes de ver sua carreira se apagar pelos anos seguintes.

Revetria - Cruzeiro

Ao contrário dos outros nomes da lista, Revetria não ficou famoso por um gol, mas sim por três. Na final do Campeonato Mineiro de 77, o uruguaio quase anônimo arrasou com o Atlético-MG, marcando seu nome na história do clássico mais importante de Minas Gerais.

Josimar - Seleção Brasileira

Caso clássico na relação, Josimar entrou para a história em grande estilo, em Copa do Mundo. Acertou dois lindos chutes, contra Irlanda do Norte e Polônia, e chamou a atenção do planeta no Mundial de 86. Convocado às pressas em razão do corte de Édson Boaro, o lateral-direito pouco brilhou após os gols.

Léo - Guarani

Com um lindo chapéu em cima do zagueiro Batata, o atacante Léo, do Guarani, calou um Pacaembu lotado de torcedores corintianos. Foi o grande brilho da carreira do atacante, que jamais repetiu algo parecido pelos clubes em que passou.

Dario Gigena - Ponte Preta

O atacante Dario Gigena escreveu seu nome no clássico de maior rivalidade do interior de São Paulo. Com a camisa da Ponte Preta, fez simplesmente três gols contra o rival Guarani, durante o Brasileiro de 2003. Virou mito em Campinas, mesmo sem fazer mais nada relevante em seguida.

Fonte: Terra

sábado, 6 de junho de 2009

Os "enganations" do futebol brasileiro


Em uma decisão acertada, o Palmeiras deve emprestar o atacante Marquinhos para o Botafogo-RJ.
Vindo do Vitória-BA como uma das maiores revelações do brasileiro 2008 com Willians, Marquinhos tomou conta das manchetes paulistanas e das cabeças dos Palmeirenses.
Puro e ledo engano.
Marquinhos mostra pouquíssimos recursos técnicos como passe, colocaçCao, cruzamentos e chutes à gol.
Não fez sequer uma meia boa partida pelo Palmeiras, e olha que foi muito testado por Luxemburgo.
Talvez o Botafogo ajude Marquinhos a reencontrar seu futebol deixado na Bahia.
Isso traz à tona aquela velha discussão: Os jogadores enganation. Será que Marquinhos é um deles?
O jogador enganation é aquele que sempre achamos que vai arrebentar na partida, jogará bem, é habilidoso mas nunca faz nada, mas no jogo seguinte a gente tem certeza que ele jogará muito, e nada. O jogador enganation nunca é visto como bagre, como mediano, ele é enganation, achamos que é, mas não é.
Existem muitos jogadores que apareceram no nosso futebol e foram, de fato, enganation.
Quer um? Lembram do Adriano, meia "espetacular" do São Paulo, que fez uma jogada maravilhosa e inesquecível na seleção brasileira juniores? Então: enganation.
Vamos pescar a história e trazer mais enganations do nosso lindo futebol brasileiro.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

sábado, 30 de maio de 2009

As sedes brasileiras da Copa, minha aposta.



Vamos lá, está chegando a hora da Fifa escolher as 12 sedes para a Copa do Mundo de 2014 aqui no Brasil, estamos antecipando no nosso Blog as cidades-sede escolhidas:

1 - Cuiabá
2 - Manaus
3 - São Paulo
4 - Rio de Janeiro
5 - Belo Horizonte
6 - Porto Alegre
7 - Curitiba
8 - Brasília
9 - Fortaleza
10 - Salvador
11 - Recife
12 - Natal

Algumas devem ficar de fora como Florianópolis e Campo Grande que eram apontadas como favoritas.

Vamos ver.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Borges. Fica na sua. Se sair do SP periga ir para Kiev, Sumatra, Cazaquistão...

Preterido por Dagoberto e Washington na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, na quarta-feira, em Belo Horizonte, no confronto de ida das quartas de final da Taça Libertadores da América, o atacante Borges reclamou por ter ficado no banco de reservas na partida e ameaçou deixar o São Paulo.

"Onde eu ando na rua, todo mundo fica perguntando por que eu não sou titular. Estou bem, não estou com problema. Não posso ser cara de pau de falar que fiquei feliz de não ter jogado, porque sou o artilheiro na Libertadores e na última partida marquei um gol. Mas o Muricy é quem escala e não tem de dar satisfação", reclamou o atacante.

Artilheiro do São Paulo na Libertadores com cinco gols, Borges já havia reclamado da situação anteriormente. O jogador tem contrato até o fim da temporada e ainda não foi procurado pela diretoria para renovar seu vínculo com o clube.

"Nesse momento, penso muitas coisas. É o momento de conversar com minha esposa, meu empresário, minha família, as pessoas que gostam de mim para não falar o que não deve", completou.

Famoso por cobrar disciplina dos seus jogadores, o técnico Muricy Ramalho tratou de minimizar as declarações de Borges, mesmo afirmando que não sabia o que o seu atacante havia falado.

"Não sei o que ele falou, tem de ter respeito. Talvez isso possa ser bom", limitou-se a dizer.
fonte: folha online

Torcedor do Manchester mata 4 fãs do Barcelona.

Um torcedor do Manchester United na Nigéria matou quatro pessoas ao atropelar com seu microônibus um grupo de torcedores do Barcelona que comemora a vitória sobre o time inglês na final da Liga dos Campeões.

Os torcedores do Barcelona estavam reunidos na noite de quarta-feira para celebrar o título quando o ônibus avançou na direção deles. Uma porta-voz da polícia disse que 10 pessoas ficaram feridas e que o motorista foi preso.

"O motorista passou pelo grupo e depois fez uma curva e acelerou para cima deles", disse a policial.

O Barcelona venceu o Manchester United por 2 x 0 na final entre dois dos melhores times da Europa. As duas equipes têm grande torcida na Nigéria, a nação mais populosa da África.
fonte: abril.com

terça-feira, 26 de maio de 2009

As 10 Piores Tragédias nos Estádios de Futebol

1. PERU X ARGENTINA
Local - Lima (Peru)
Competição - Torneio Pré-Olímpico
Vítimas - 318 mortos e mais de 500 feridos
Ano - 1964

2. HEARTS OF OAK x KUMASI ASHANTI KOTOKO
Local - Accra (Gana)
Competição - Campeonato Ganês
Vítimas - 126 mortos e 90 feridos
Ano - 2001

3. NOTTINGHAM FOREST x LIVERPOOL
Local - Sheffield (Inglaterra)
Competição - Copa da Inglaterra
Vítimas - 96 mortos e mais de 200 feridos
Ano - 1989

4. MUKTIJODHA x JANAKPUR
Local - Katmandu (Nepal)
Competição - Amistoso
Vítimas - 93 mortos e mais de 100 feridos
Ano - 1988

5. GUATEMALA x COSTA RICA
Local - Cidade da Guatemala (Guatemala)
Competição - Eliminatórias da Copa do Mundo
Vítimas - 84 mortos e mais de 150 feridos
Ano - 1996

6. RIVER PLATE x BOCA JUNIORS
Local - Buenos Aires (Argentina)
Competição - Campeonato Argentino
Vítimas - 74 mortos e mais de 150 feridos
Ano - 1968

7. SPARTAK MOSCOU x HAARLEM
Local - Moscou (Rússia)
Competição - Copa da UEFA
Vítimas - 66 mortos (mas 340 extra-oficialmente) e 100 feridos
Ano - 1982

8. CELTIC x RANGERS
Local - Glasgow (Escócia)
Competição - Campeonato Escocês
Vítimas - 66 mortos e 100 feridos
Ano - 1971

9. BRADFORD x LINCOLN
Local - Bradford (Inglaterra)
Competição - Campeonato Inglês (3ª divisão)
Vítimas - 56 mortos e 200 feridos
Ano - 1985

10. ZAMALEK x DUKLA PRAGA
Local - Cairo (Egito)
Competição - Amistoso
Vítimas - 49 mortos e 50 feridos
Ano - 1974

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Torcida da Ponte erra e pensa pequeno. Marco Aurélio e Dicá pedem demissão, azar da Ponte.



De surpresa, o técnico Marco Aurélio e o diretor de futebol Dicá pediram demissão da Ponte Preta na tarde desta segunda-feira, após uma reunião com o presidente da Macaca, Sério Carnielli.

A dupla havia vestido a camisa da Ponte quando eram jogadores e, já trabalhando fora das quatro linhas, conseguiram levar a equipe campineira para ao título do Troféu Campeão do Interior em 2009, além das quartas de final da Copa do Brasil.

Apesar disto, após uma vitória, um empate e uma derrota no Campeonato Brasileiro da Série B, o treinador foi vaiado e resolveu deixar o Alvinegro. Sérgio Carnielli elogiou seus ex-funcionários e disse que a Ponte segue com o intuito de subir para a primeira divisão.

"O trabalho que Dicá e Marco Aurélio estavam desenvolvendo era muito bom. A decisão de ambos nos pegou de surpresa. Infelizmente os dois sofreram com a pressão da torcida e acabaram pedindo para sair. Nosso objetivo de subir continua o mesmo. Traremos o melhor profissional disponível e temos certeza que ainda há tempo hábil para fazermos uma bela campanha", comentou o presidente no site oficial do time.
fonte: Abril.com

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Boca Juniors. O fim de uma era.


A surpreendente eliminação do Boca Juniors nas oitavas-de-final da Libertadores, diante do Defensor, em plena Bombonera, foi o destaque da imprensa esportiva argentina nesta sexta-feira. O diário Olé, por exemplo, estampou em sua capa a decepção de Riquelme, camisa 10 do time seis vezes campeão continental, e apontou "o fim de uma história".

"O Defensor aplicou um golpe brutal no Boca, ganhou por 1 a 0 na Bombonera e deixou o rival fora da Copa (Libertadores)", diz o Olé, colocando em dúvida a permanência do técnico Carlos Ischia e de alguns jogadores no clube.

"A equipe de Ischia terminou com três atacantes e nem assim pôde empatar. O público se despediu dos jogadores com aplausos, mas insultou o treinador Carlos Ischia. Ciclo completado?", questiona o jornal esportivo.

Com a vitória sobre o Boca Juniors, o Defensor avançou às quartas-de-final da Libertadores e terá outro time argentino pela frente: o Estudiantes, que passou pelo Libertad, do Paraguai.