segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A diferença nos clássicos brasileiro e Italiano

charge de Arthur Fujji

Caramba. Não vou comentar aqui sobre a guerra que rolou entre a polícia militar e a torcida do Corinthians ao final da partida de ontem no Morumbi, até porquê só se falou nisso na imprensa escrita, falada, ouvida, olhada e visitada.
Vamos falar da qualidade dos nossos jogos e jogadores.
Acordei no domingo muito feliz, cafezão da manhã com a minha família, lí o Blog do Bob Fernandes, a Folha de São Paulo e fui para a TV aguardar Inter x Milan, ainda ia ver São Paulo e Corinthians à tarde.
Imaginei:
Para o jogo em Milão se o Milan ganhar embaralha tudo, se a Inter levar deve ser a campeã, ainda mais com o tropeço da Juve que empatou o seu jogo.
E a tarde então!
Pré-guerra de diretorias de São Paulo e Corinthians, o segundo e o terceiro colocado disputando 6 pontos (talvez até mais conforme fosse o resultado, pois uma derrota muito feia atrapalha o perdedor umas 2 ou 3 semanas após o clássico), ia assistir de camarote, no meu sofá predileto e com uma cerva gelada (uma não...).
Começo de jogo em Milão, quase pirei, não consegui nem ir ao banheiro, cada minuto uma jogada genial, teve de tudo, gol de mão, golaço impedido que de tão lindo merecia valer pelo menos meio gol, São Abiatti, não acreditei no que ele pegou, São Júlio César, até agora não acredito o que ele pegou. Cada lance poderia ser um gol, se terminasse 6 x 5, 7 x 4 , 5 x 5 seria normal pelo jogo que foi, um dos melhores que já ví.
Apesar da derrota, foi o melhor jogo do Ronaldinho Gaúcho, genial em vários lances, jogou tão fácil que parecia comercial da Nike, lindo.
Pato é um cara que tem um futuro maravilhoso anotem isso, arrebentou com a defesa da Inter, deu passe de peito deixando Inzaghi na cara do gol (mas aí tinha o tal do Abiatti), fez o gol do Milan, enfim pensei: - Que começo de domingo!!
Veio à tarde, comecei vendo tudo que é pré-jogo da TV (da Band, ESPN, BandSport etc..) só para entrar no clima, eu tinha certeza que seria um jogaço...errei muito.
Foi, sem dúvida, um dos piores jogos que ví ( e olha que vejo muito futebol série A, B, C...Z), dois timecos dando porrada um no outro, nenhum lance legal bem jogado, (a não ser os dois gols), deu sono, foi tão ruim que um amigo meu que assistia o jogo comigo ~e é São Paulino doente, foi embora no intervalo e ele mora bem longe, ia chegar depois do jogo na sua casa. Perguntei:
- Você não vai assistir o segundo tempo?
Resposta:
- Essas m...de jogadores não merecem isso, tchau.
Pensei: "tudo bem, o segundo tempo vai ser melhor, não pode ser igual ao primeiro tempo, não dá"
Foi horroroso também, salvo os dois gols.
Para refletir:
Apesar do São Paulo jogar com o time praticamente reserva e o Corinthians ter mesmo um time medíocre, pura raça e força, não podemos estar tão distantes em qualidade daquele jogo que ví pela manhã.
O que fica é: Os talentos foram embora mesmo, temos aqui jogadores medianos, os que aparecem de medianos para promessas vão embora, vamos ver se Keirrison, Cleiton Xavier e Marquinhos ficam pelo menos uma temporada no Palmeiras-vitrine de empresários.
A qualidade não é só individual, é do grupo, táticamente falando. No jogo lá de Milão ví time sabendo se defender bem e estar armada para contra-ataque e as que atacavam sabiam recuar rápido, foi um show.
Chato isso. Quando vem o fim de semana já faço as anotações dos jogos do sábado, em média 3(campeonato Inglês, Espanhol e o jogo do Paulistão do sábado) e os de domingo, em média 4 (Espanhol, Alemão, Inglês, Paulista das 16:00 e paulista das 19:10), quando tem clássico eu piro, cheio de expectativa, ontem nem jantei.
Se quando o time ganha os jogadores ganham o bicho, ontem os que estiveram no Morumbi deveriam ser multados.
Acho que entendi ontem o monte de porrada para todo o lado, foram os policiais São Paulinos e a torcida Corinthiana que se pegaram.
Ahh, teve sim um ponto positivo no jogo:
O Corinthians cedeu a camisa para a AACD colocar a sua marca.

Um comentário: